Nem todo o vinho é Vegano, você sabia?

Pois é meus amigos, nem todo vinho é vegano. Os vinhos podem conter clara de ovo, cola oriunda da bexiga do peixe, gelatina animal, caseína e até SANGUE, isso mesmo, sangue. Eu recebi este post via messenger e me assustei, mas calma aí.. há bons vinhos veganos, por isso este texto para DESASNAR o vinho vegano.

Este artigo está no BLOG Garrafa Livre, um site sobre vinhos naturais e comércio justo. Ele foi escrito por Paulo Almeida, um engenheiro brasileiro apaixonado por vinhos que agora vive em um vilarejo de 200 habitantes na França, próximo aos Pirineus. Para este artigo ele conversou com todos os produtores com os quais trabalho para ter uma resposta verdadeira.

Em breve teremos um artigo falando sobre harmonização de vinhos com comida vegana, o que acham?

… Meu conselho sincero é de aprender mais sobre os produtores, conversar com os vinhateiros, questionar os sommeliers, e os restaurantes, buscar a informação E caso não encontre…. considere que não é vegano, completa Paulo.

Boa leitura!


Por Paulo Almeida

Desasnar o vinho …. não é fácil, pois com ou sem intenção muitos pontos importantes são ocultos ao bebedor comum, reles mortal….
Desasnar é descomplicar … DESASNANDO o VINHO VEGANO

Mais uma daquelas questões que pouca gente faz….

O VINHO É UM ALIMENTO VEGANO?

Resposta direta: o vinho convencional NÃO É ! Ou seja, existem produtos de origem animal utilizados no preparo do vinho convencional que podem deixar traços até a garrafa. Os vinhos naturais SÃO !

Outro mito é que o vinho dito orgânico é vegano…. Pode ser, mas normalmente não é… o orgânico diz respeito ao vinhedo/uvas apenas, e é uma substituição simples de produtos químicos por outros aceitos na agricultura orgânica. Ele não diz respeito aos produtos de origem animal, que podem ser orgânicos….

Meu conselho sincero é de aprender mais sobre os produtores, conversar com os vinhateiros, questionar os sommeliers, e os restaurantes, buscar a informação E caso não encontre…. considere que não é vegano.

QUAIS INSUMOS DE ORIGEM ANIMAL PODEM SER USADOS NOS VINHOS CONVENCIONAIS?

A lista não é longa. Basicamente são usados produtos animais pra três finalidades: colagem, filtragem e “arredondamento”…

“- Caramba, não entendi nada,dá para falar isso em português ??? ”
– Claro, vamos lá …

Colagem/clarificação  – é a etapa onde são retiradas as substâncias finas em suspensão do vinho para deixá-lo transparente, cristalino. Isso é feito através da introdução de uma proteína que floculará e precipitará. A palavra tem a mesma raiz do colágeno e clarificação da clara do ovo.
Nesta fase podem ser usadas as seguintes substâncias :

  • Albumina de ovo – bastante usada, até nos vinhos biodinâmicos é aceita. O vinho pode ser considerado vegetariano, mas não vegano. Pode ser orgânico também. Permitida no Mercosul.
  • Sangue animal – utilizado fresco ou em pó, para retirar o gosto vegetal de vinhos jovens. Na União Européia foi proibido em 1997 após a epidemia da Vaca Louca. Permitido no Mercosul.
  • Cola de peixe – feita da cabeça, rabo e espinhas de peixes, com muito sulfito, ela reforça a limpidez dos vinhos e a cor amarelada. Sem nenhuma referência no regulamento do Mercosul.
  • Gelatina animal – a mais utilizada adicionada para corrigir a podridão nobre, eliminando os colóides polisacarídeos. Permitida no Mercosul. Usada também para colar violinos (sim, colar as peças para montar violinos) e em cervejas.
  • Caseína do leite – Mais usada em vinhos brancos, refrescando-os e para prevenir ou “corrigir” o madeiramento ou a amarelagem dos vinhos. A utilização de leite integral foi proibida na União Européia pois descolore e desaromatiza os vinhos. Como no caso da albumina de ovo, o vinho pode ser considerado vegetariano, mas não vegano. Permitida no Mercosul.

Filtragem – processo de retirada de substâncias mais grossas do vinho. Nesta fase pode ser utilizada a Gelatina animal. Permitida no Mercosul.

Arredondamento dos taninos – nos vinhos tintos convencionais feitos com muitos taninos, sejam eles das uvas, sejam das barricas onde é feita a maturação é utilizada a albumina de ovo, para reduzir a adstringência e o amargor dos taninos.

 

Conheça também nosso mais novo parceiro de conteúdo:

 

COMO SABER???

Não aparece nos rótulos, normalmente ! Tem que ter confiança no vinhateiro e no comerciante ! Alguns vinhos que tem como foco o mercado vegano, apresentam o selo vegan.

Então, acho interessante conversarmos mais sobre o vinho… vi que no Brasil se fala muito de vinho orgânico, acho importantíssimo o vinho vegantmser natural pois: o orgânico diz respeito apenas ao vinhedo/uvas , e pode ser uma substituição simples de produtos químicos por outros aceitos na agricultura orgânica; o biodinâmico já tem uma grande vantagem pois tem uma visão holística da produção do vinho desde a terra, as videiras, a microfauna e microflora no entorno, o vinhateiro, a natureza, e é um pouco mais rígido no processo de vinificação quanto a produtos externos; e o natural que não contem nada (a não ser pouquíssimo sulfito em alguns vinhos)…. Fora o natural, todos os outros podem ter compostos animais: sangue e albumina…. e são coisas que os produtores não mencionam…. Por isso é tão importante ter contato direto e transparente com os produtores.

 


Leia também em nosso BLOG:

– 10 Sobremesas veganas em restaurantes de São Paulo
– Todos os restaurantes veganos de São Paulo
–  Jantares Veganos em São Paulo

CURIOSIDADES

canelés bordelais – um doce da região do Bordeaux, feito com as gemas restantes dos ovos cujas claras são utilizadas nos vinhos !!!
PVPP- polivinilpolipiroridona…E1202, este não é animal, mas coloquei para cobrir mais a colagem. Limitado na União Européia ao máximo de 80 g/hL. “Corrige” cor e amargor do vinho convencional. Vinhos com PVPP são proibidos de serem importados ao Japão. Sem nenhuma referência no regulamento do Mercosul.
Vinho Kosher, como o vinho é considerado alimento parvo, não pode conter nem carne, nem leite e nem ovos.
A cerveja irlandesa Guinness utiliza cola de peixe para eliminar algumas leveduras, por mais de 250 anos. Em 2015 um grupo de veganos , dentre os quais o cantor Tom Jones, fez uma petição e a Guinness se comprometeu a abandonar esse procedimento em 2016. Até a metade do ano de 2016 nada consta no site deles.

NOSSOS VINHOS E NOSSOS PRODUTORES

Colombière – sem colagem – sem produtos animais, leve filtragem física às vezes. “Nada disso, nossos vinhos são Veganos” Diane Cauvin.

Foulaquier – sem colagem – sem produtos animais “Não usamos nenhum desses produtos” Pierre Jéquier

Ginglinger – sem colagem – sem produtos animais. “Não faço colagem nos nossos vinhos, a maior parte deles tem depósitos, porque são pouco ou não filtrados … Eu não utilizo nenhum ingrediente de origem animal.” Jean-François Ginglinger.

Mortier – sem colagem – sem produtos animais. “NADA DE COLAGEM” Fabien Boisard.

MIlan – sem colagem – sem produtos animais. “A colagem não nos serve em nada para nada, pois como quase não comercializamos vinhos do ano precedente ao atual e  com dois invernos de maturação em barricas, nós não precisamos. A colagem pode ser útil nos vinhos brancos para refinar um pouco mais, mas com nossa vindima manual e a prensagem pneumática, não vemos utilidade.” Henri Milan

Padié – sem colagem – sem produtos animais. “Aqui, nada de colagem. Parece que refinam os taninos, e o aspecto exterior… mas não fazemos isso…”Jean-Philippe Padié

Pithon – sem colagem – sem produtos animais. “Não usamos esses produtos!” Olivier Pithon

Pothiers – sem produtos animais. “No que tange às colagens, não fazemos colagem nos vinhos tintos pois isso empobrece os vinhos; nos vinhos brancos utilizamos argila (bentonita). Nenhum produto de origem animal é utilizado nas nossas vinificações. Já para os brancos é importante fazer a colagem pois as proteínas presentes no vinho podem torná-lo turvo.” Denise Paire

Sénéchalière – sem colagem – sem produtos animais “Jamais colagem, em vinhos naturais não colocamos nada externo.” Marc Pesnot

Texto Original no Blog Garrafa Desasnada

 

Gostaríamos de saber se gostou do post, dá um clique nas estrelinhas, e se as informações são novidades para vocês.

Pensamos que poderíamos pedir a sugestão do Paulo para uma harmonização de vinho vegano com comida vegana, o que vocês acham? Iremos sugerir um prato para ele harmonizar, que tal receber em primeira mão uma sugestão de vinho vegano para harmonizar com para o tal prato? Preencha o formulário abaixo!

 


Você já pensou em viajar para regiões de vinhos? Se deseja uma TRIP bacana você pode fazer coma Vegan4you Viagens Conscientes, eles são especializados em viagens com o tema veganismo e sustentabilidade.

 

 

 

 

 

Avaliação:
Booking.com

One Comment

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*